É isso mesmo, erraria tudo exatamente igual; erros são fundamentais para que possamos apreender e, errando, valorizamos mais os acertos. “Errar é humano” diz um velho dito popular, faz parte do que nós somos; ninguém acerta sempre, mas o maior acerto está em reconhecer o erro e tentar novamente.
O maior problema em viver pelo método da tentativa e erro é o tempo, não temos mais tempo para ficar tentando acertar; nos dias atuais tudo é muito rápido, o dia continua tendo vinte e quatro horas e o ano trezentos e sessenta e cinco dias, mas os dias parecem ser mais curtos a medida que o tempo passa, e os anos estão voando; vivemos em guerra com o ponteiro do relógio, não temos mais tempo para errar.
Mas se o tempo não fosse um problema, se pudesse voltar atrás, porque erraria da mesma forma? Porque ao olhar para traz e fazer uma análise do que tem sido a minha vida posso perceber que tenho aprendido muito mais com os erros do que com os acertos, sei exatamente o que não quero fazer mas não tenho certeza sobre o que quero.
“Eu não quero ter o que eu não tenho
Não tenho medo de errar!”



Fonte: ANDDOS NEWS